Remédios homeopáticos x Remédios fitoterápicos

Remédios homeopáticos x Remédios fitoterápicos: entenda as diferenças

É comum as pessoas associarem a fitoterapia e a homeopatia por serem terapias naturais e consideradas alternativas aos tratamentos médicos tradicionais. Porém, é errado dizer que são a mesma coisa, e a maior diferença está no modo de aplicação e nos remédios de cada uma.

 

Homeopatia

Criada no século 19 pelo alemão Samuel Hahnemann, a homeopatia atua em diversas situações clínicas, como doenças crônicas, respiratórias e alérgicas e transtornos psicossomáticos, reduzindo a demanda por intervenções hospitalares emergenciais.  

A prática observa o paciente como um todo, levando em consideração todos os aspectos de sua existência, como a rotina de sono, humor, exercícios, higiene, questões emocionais, além dos sintomas físicos. A base dessa prática é o princípio da cura pela semelhança. Isso significa que, as mesmas substâncias que causam sintomas de doenças em um indivíduo, se manipulados de maneira homeopática, ou seja, pela sucussão, dinamização e diluição dos elementos, podem levar à cura.

 

Fitoterapia

Já a fitoterapia tem origem na antiguidade, e o termo tem origem grega: “phyton” significa “vegetal”, e “therapeia”, remete a “tratamento”. É o estudo das plantas e suas propriedades medicinais, sua aplicação na prevenção, tratamento e cura de diversas doenças, permitindo o vínculo entre humanos e natureza, utilizando o poder dela para restaurar a imunidade, desintoxicar o organismo, normalizar as funções fisiológicas e reequilibrar o indivíduo por inteiro.

Uma vez identificados os compostos ativos - e comprovados os seus efeitos terapêuticos sobre os humanos - são utilizadas diferentes partes da planta - raiz, casca, flores ou folhas, por exemplo - na composição de medicamentos fitoterápicos, manipulados ou industrializados. Além disso, pode-se usar a planta in natura para o consumo de chás, sendo este o meio mais comum de ingestão das plantas medicinais.

 

Os remédios de cada terapia

Os remédios homeopáticos combinam elementos de origem vegetal, mineral e animal na sua composição, enquanto os fitoterápicos utilizam somente elementos vegetais. Além disso, como recordamos acima, a homeopatia tem por base o princípio da cura pela semelhança, ou seja, remédios que provocam sintomas semelhantes aos da doença podem levar à cura da pessoa. Já a fitoterapia engloba não só a prática terapêutica, como também os estudos sobre plantas medicinais e todos os benefícios que elas oferecem.⠀

Os medicamentos fitoterápicos podem ser encontrados livremente em farmácias, ou podem ser manipulados. Tanto eles quanto os homeopáticos podem ser comprados sem receita médica, pois agridem menos o organismo em comparação aos remédios alopáticos. Mas nem por isso devem ser utilizadas sem a orientação de um profissional.

 

Cursos de Homeopatia e Fitoterapia

Se você tem interesse em aprender como preparar e indicar medicamentos com ativos da natureza, sem efeitos colaterais nocivos ao organismo, nós temos o curso de Homeopatia e de Fitoterapia, onde você conhecerá cerca de 200 remédios homeopáticos e 900 ervas medicinais, seus usos e ações sobre o organismo humano.

ENTRE AGORA PARA

CLUBE DOS TERAPEUTAS NATURAIS

Nesse grupo traremos conteúdos exclusivos com dicas e informações sobre terapia ortomolecular, cromoterapia,
florais de Bach, terapia quântica e outras terapias naturais, além de falar sobre mercado de trabalho, carreira,
marketing e outros temas relacionados à vida profissional do terapeuta.
Também teremos enquetes, interações e muita troca para que todos se ajudem e possam crescer juntos.

Clique aqui

Nosso website coleta informações do seu dispositivo e da sua navegação por meio de cookies para permitir funcionalidades como: melhorar o funcionamento técnico das páginas, mensurar a audiência do website e oferecer produtos e serviços relevantes por meio de anúncios personalizados. Para saber mais sobre as informações e cookies que coletamos, acesse a nossa Política de Privacidade.